Antônio Leopoldino fala sobre case de sucesso na área de apicultura

O diretor geral da casa APIs, localizada em Picos no Piauí conversou sobre o case de sucesso em seu citonho na apicultura. Explicando que Picos é o município que mais produz mel no Brasil – em torno de duas mil toneladas por ano -, o diretor começou aos 34 anos com a produção de mel. Inicialmente fazia migração no estado do Ceará, onde hoje tem uma produção da cooperativa de 50 toneladas. Segundo ele, a exportação foi algo difícil para a área de apicultura, mas hoje em dia 95% do produto produzido é exportado. Para a saída do produto, não foi preciso fazer grandes mudanças. Isso dar-se a qualidade do produto, que não teve problemas em relação a aceitação do mercado externo. Dando dicas em relação a exportação, Leopoldino especificou que o produtor interessado no mercado pode fazer adequações para exportar o produto sem grandes problemas. Falando ainda sobre produtos de exportação, foi destacada a qualidade do mel brasileiro, que é superior a de outros países. Em relação a exportação, o diretor especificou que é um processo natural e cultural de um mercado profissional e que qualquer produtor pode consegui exportar. Atualmente sua empresa exporta para a América do Norte, Estados Unidos, Canadá, Holanda, Inglatera, entre outros. Em relação a regularidade do produto, por conta da exportação, há uma necessidade de reestruturação para o cumprimento de exigências internacionais. A primeira exportação brasileira do produto foi feita em maio de 2012. O consumo de mel percapito ainda é inferior nos mercados internacionais. Os campos ainda tem muito a crescer no mercado apicultor no Brasil, mas o país tem um grande diferencial que pode ser explorado.

Um comentário em “Antônio Leopoldino fala sobre case de sucesso na área de apicultura

  • 8 de julho de 2017 em 14:01
    Permalink

    O setor da apicultura é muito importante para as pessoas que vivem no campo e para o meio ambiente. Nosso estado ainda não dar tanta atenção para esta atividade. Os apicultores tmb precisam se organizar melhor para chegar no mercado externo…

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mostrar Botões
Esconder Botões