APICULTURA É UM DOS SEGMENTOS DE MAIOR MOVIMENTAÇÃO NO PECNORDESTE

No estande do Sebrae- CE, produtores numa roda de conversa sobre certificação do mel com o articulador de agronegócio do Sebrae, Paulo Jorge, sendo um dos segmentos mais fortes no PECNORDESTE. Vários produtores vendendo mel, cajuína e favo de mel dentro do espaço do Sebrae. Todos os produtos saem certificados e comercializados através de cooperativas, tem, inclusive, mel em sachê misturado com menta e até cachaça. A cajuína Jon, de Beberibe, já é certificada e esse ano a produção será de 45 mil litros e é vendida até para a merenda escolar do município. O Mel Natural de Paramoti, onde foi criado há 8 anos uma Cooperativa e certificaram o produto com o apoio do Sebrae. O mesmo aconteceu em Parambu, onde 2 cooperativas vão comercializar esse ano 100 toneladas, em Novo Oriente, a produção será de 80 toneladas e em Itatira a previsão é de 30 toneladas, que serão comercializadas através da Cooperativa-  FAPE e da microempresa Itatira Mel.

No PECNORDESTE, mais de 300 kg de mel, nos mais diversos tipos e produtos foram vendidos no estande, além da oportunidade de novos negócios.

Mostrar Botões
Esconder Botões