BALANÇO PECNORDESTE: Apicultura foi o setor mais procurado no evento

Em suas 121 ações em 3 dias de evento, o PECNORDESTE teve grande participações do público em suas palestras e cursos. O Setor de apicultura apresentou 12 palestras durante os três dias de PECNORDESTE e recebeu o maior número de visitantes: 668 pessoas. O segundo segmento mais visitado foi o da Bovinocultura, que é sempre um dos mais visitados do evento, onde 523 pessoas estiveram presentes. A Caprinovinocultura apresentou suas 11 palestras para 409 pessoas que estiveram no evento.
A avicultura, com 10 palestras e dois minicursos, todos bastante focados na produção de frango e ovo caipira, reuniu 390 participantes.  Já a suinocultura, que tinha inclusive espaço Suinocultura em Foco dentro da feira, teve 299 visitas durante dos três dias do evento. A equinocultura, com 12 atividades, recebeu 219 visitantes e a aquicultura contou com a participação de 173 pessoas interessadas no assunto. Apesar de ser um segmento não-pecuário, o Artesanato apresentou três oficinas, que contou com a participação de 55 pessoas.
Os cursos e minicursos ofertados contaram com 157 pessoas ao total e os quatro seminários de contabilidade rural, cooperativismo, direito agrário e EMBRAPA reuniram 227 pessoas em dois salões de eventos paralelos.
O balanço apresentado pelo Presidente da FAEC, Flávio Saboya  foi positivo e mostra a participação de mais de 30 mil pessoas nos três dias do evento, 13 a 15 de junho, 4 mil produtores e 103 caravanas. Foram apresentados 83 trabalhos científicos e 8 tecnologias agropecuárias adaptas ao Semiárido. Diversos estudantes de escolas técnicas federais, estaduais e universidades também participaram do evento, que ofereceu 94 palestras técnicas, 11 oficinas, 9 cursos e minicursos, 6 mesas redondas e dois painéis.
EXPOSITORES
O PECNORDESTE  deste ano contou  com 38 expositores pela feira, que contou com a participação de, 75 empresas e 45 artesãos, dados repassados por Kamilla, responsável pela comercialização dos estandes. Segundo os expositores, foram vendidos cerca de 600 pintos da raça pequena e 80 da raça grande, e grandes quantidades de ração, além de 250 garrafas de cachaça, mais de 100 produtos artesanais entre doces, meladores, mel, pomadas, sabonetes, além de 400 kg de mel e 80 kg de castanhas, todos disponíveis para venda durante os três dias de evento na Feira de Produtos e de Serviços Agropecuários.

Ao fazer um balanço da participação do Serviço Nacional de Aprendizagem Rural- SENAR-CE, um dos promotores do Pecnordestre, o Superintendente Sérgio Oliveira da Silva, disse que o SENAR trouxe 11 oficinas nas áreas de promoção social e no espaço do queijo, oficinas de derivados do leite levando capacitação para mais de 600 pessoas. Além disso, ele destacou a formatura de 91 técnicos em agronegócio, que foram colocados no mercado de trabalho para melhorar a gestão da propriedade.