Exportando mel, Crato obtém superávit no primeiro bimestre do ano

A cidade do Crato exportou, no primeiro bimestre de 2019, US$ 305,5 mil. O valor já é 26,7% maior que o que foi exportado no mesmo período do ano anterior. As importações totalizaram US$ 54,8 mil, gerando um saldo comercial superavitário de US$ 250,7 mil. Os dados são de estudo realizado pelo Centro Internacional de Negócios da Federação das Indústrias do Estado do Ceará (FIEC).

O principal item exportado no período é o mel natural, que totaliza US$ 283,9 mil. O mel destina-se, sobretudo aos Estados Unidos e Alemanha, com US$ 176,8 mil e 55,2 mil, respectivamente. O mercado norte-americano aumentou seu consumo em mais de 60% no intervalo observado.

Quanto às aquisições oriundas do mercado exterior, o principal grupo importado é o de máquinas para trabalhar plástico e borracha. O maquinário é oriundo da China e soma US$ 48,5 mil. Logo em seguida, estão as bombas e compressores, provenientes do mercado alemão, totalizando US$ 6,4 mil.

O PIB do município do Crato é o 9º maior do Estado, com R$ 1,3 bilhão, sendo mais de 80% abarcado pelo setor de serviços e 13% pela indústria.